26ª edição da Via Sacra da Rocinha: a crucificação social do favelado 

Via Sacra da Rocinha: a crucificação social do Favelado / Foto: Ricardo Sousa

Responsável por promover o maior espetáculo teatral a céu aberto da cidade do Rio de Janeiro, a Cia de Teatro Roça CaçaCultura anuncia a realização da 26ª edição da Via Sacra da Rocinha, que acontecerá no dia 30 de março – com início previsto para às 20 horas no Largo do Boiadeiro, localizado na parte baixa da Rocinha.

Protagonizada pelos moradores da comunidade – que integram produção, elenco, direção artística e executiva – a Via Sacra é um espetáculo que anualmente toma as ruas da Rocinha como cenário, para contextualizar a paixão e morte de Jesus Cristo com temas que refletem, principalmente, os casos de crucificação social que acontecem em nossa sociedade.

Para o diretor artístico, Robson Melo, o recorte temático do espetáculo em 2018 não tem como fugir aos recentes episódios de violência que assolam a Rocinha e que ganharam os noticiários nacionais e internacionais como um dos principais problemas de segurança na cidade.

A ideia era homenagear a Rocinha e a sua identidade tipicamente nordestina. Fazer uma montagem com referências à cultura que construiu a vida do local. Porém, mais uma vez, a violência tornou-se foco principal da cidade e a favela volta a ser palco de um triste espetáculo de guerra entre facções e da truculência do Estado pelas ações da polícia”. Disse ele.

Celebrando mais um ano de resistência cultural em prol da arte, da vida e do estado de direito na favela, a encenação também denunciará outras formas de violência que afetam o cotidiano do favelado por conta da ausência de políticas públicas nos territórios de periferia:

“A Via Sacra esse ano vem denunciar o descaso com as favelas. A própria montagem do espetáculo sofre a violência do descaso. Mais um ano de luta para se manter viva, sem patrocínio e sem apoio do poder público. Falaremos de tiro, fome, desemprego e muitas outras formas de violência”. Concluiu Robson.

A Via Sacra da Rocinha é inspirada no livro “O homem de Nazaré – a Via Sacra de hoje”, de José Maria Rodrigues, e foi declarada Patrimônio Cultural Imaterial da cidade do Rio de Janeiro no ano de 2015 – tendo reconhecido o seu legado como movimento artístico de favela.

O evento é gratuito e aberto a todos que desejarem conhecer outra perspectiva da favela que não seja a violência. 

SERVIÇO                              
26ª edição da Via Sacra da Rocinha
Data: sexta-feira, 30 de março de 2018
Local: Largo do Boiadeiro, Rocinha – RJ
Horário: 20 horas
Realização: Cia de Teatro Roça Caça Cultura
Direção executiva: Monique Silva e Camila Perez
Direção artística: Robson Melo
Texto: José Maria Rodrigues
Parceria: TV Tagarela
Promoção: FavelaDaRocinha.com
Apoio: Empresa de Turismo do Município do Rio de Janeiro – RioTur

Evento gratuito

Assessoria de imprensa:
Cleber Araujo
[email protected]
(21) 98011-3421

Esta entrada foi publicada em Artigos e marcada com a tag , , , , , , , . Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *